Tag Archives: censura

e o politicamente correto?

Vez ou outra me deparo com alguma repreensão quanto ao uso do “esclarecer”,  que explicam que é usado de forma pejorativa em relação aos negros. Eu me pergunto o que leva as pessoas a pensarem que qualquer coisa é discriminação. Sério. Falar do significado de “denegrir” e “judiar”, por exemplo, até que vai, na origem da palavra faz sentido (embora na aplicação dificilmente vejo alguém que use de forma a depreciar grupos). O que eu entendo por esclarecer: quando está escuro (ausência de luz) não enxergamos. Se algo clareia (ou esclarece) nós conseguimos enxergar. Por isso a época posterior à chamada idade das trevas foi o iluminismo. Onde está a depreciação de negros aqui? eu não enxergo, esclareça p/ mim 😉

Estava eu lendo a cartilha do hipocritamente aceitável, opa, Cartilha do “politicamente correto e direitos humanos”.

P/ começar, direi o que gostei:
Reconhece que todos são preconceituosos.

Basicamente, só isso. O resto é um dicionário de expressões, algumas realmente depreciativas, como esclerosado, e outras que acho estranho ver associado à depreciação, como negro.
A única parte que citarei é a de um texto apresentado logo no início, p/ não ficar descontextualizado, sugiro que leiam todo :
“Sabemos ainda que o negro não tem o mesmo potencial que o branco, a não ser em algumas atividades bem-definidas como o esporte, a música, a dança e algumas outras que exigem mais do corpo e menos da inteligência.”

Comassim “exigem mais do corpo que da inteligência”? inteligência se resume a cálculos ou à memorização de conteúdos?

Eu sinceramente penso que o significado maior por trás das palavras é dado pelo contexto que são empregadas. Como por exemplo, ao me chamar de doida meu namorado não está me depreciando (nem depreciando os portadores de alguma doença mental), apenas fazendo uma brincadeira comigo. Mas se um psicólogo fala p/ o usuário que ele “está doido” isso não será entendido como uma coisa muito boa…

Uma coisa interessante que eu vi na cartilha: chamar de nazista pessoas de direita e comunista pessoas de esquerda. É clássico! principalmente por parte de alguns ditos politicamente corretos… oi, hipocrisia?
Não querendo entrar no “politicamente correto” mas, comparar pessoas à Hitler ou chamar de nazista não é lá um argumento, é uma forma de falácia, uma saída pela tangente,principalmente se há espectadores. Pq? ora, quem além de um neo-nazi iria gostar de ser comparado à Hitler ou de ter suas ações sendo comparadas ao nazismo?

a imagem acima pode ter o “racista” trocado por “nazista/fascista”.
é praticamente uma apelação ao emocional fazer com que os espectadores sintam aversão à pessoa chamada de Hitler e tendam a não concordar com ela sob o risco de também serem chamadas de nazistas. Golpe baixo. Baixíssimo. E que tenho visto muito por aí sendo dito por neo ateus, vegans xiitas (sim, expressão politicamente incorreta) e alguns conservadores quando começam o “quem tem medo dos comunistas maus?”.

Algumas alternativas politicamente corretas beiram o ridículo. Não pode chamar de negro mas branco, amarelo e verde-oliva (oi, eu!) pode. Qual a diferença se tudo é cor? como já falei, tudo depende mais do contexto que da palavra e, em um contexto em que haja o preconceito, enfeitar o discurso não vai fazer o preconceito desaparecer.

Há demagogia demais e democracia de menos…
É somente se maquiar e vestir a fantasia de “povo sem preconceitos” e sequer enxergar que preconceitos e discriminações SEMPRE irão existir, que nem sempre são socialmente inaceitáveis  e que o primeiro passo para mudar algum estereótipo é reconhecer que eles existem dentro de si. Afinal, o preconceito que se tem com pessoas preconceituosas é tão grande que ao invés de serem incentivadas a reconhecerem para assim ser possível mudar as atitudes, as pessoas aprendem que devem jogar tudo p/ baixo do tapete (o que não fará com que deixe de existir). É a censura mode on?

em outro post falarei do humor negro (:

Advertisements
Tagged ,